Boa Tarde! Hoje é 23 de Janeiro de 2020


O empreendedor Wagner Machado Do menino que vendia bombons na rua a empresário de sucesso

O empreendedor Wagner Machado

Do menino que vendia bombons na rua a empresário de sucesso

À primeira vista, Wagner Machado (37) passa a imagem daquelas pessoas bem nascidas, como se costuma dizer, dos felizardos que tiveram tudo desde o berço. O atendimento atencioso e cordial com que administra os negócios numa elegante sala no centro de Cascavel reforça essa ideia. Mas não é bem assim. Ou nem sempre foi assim. Sua trajetória se aproxima mais do que os americanos chamam de self made man, que se fez por si próprio. Machado trabalhou desde pequeno e gosta de contar sua história.
“Eu vendia bombons na Avenida Brasil em Cascavel aos nove anos; aos dez, passava líquido para brilho nos pneus de carros “dar um pretinho” num posto lava rápido; aos 11, vendia geladinho no portão da escola; aos12, embalava massa de pastel em pastelaria; aos 14, empacotador de supermercado”, ele enumera a trajetória até os 15 anos, quando acertou na profissão de vendedor por meio de um amigo que vendia óculos de sol.
“Pedi para ficar com o mostruário dele no fim de semana, para mostrar a amigos, vendi nove unidades, com pequeno aumento de preço para minha comissão”. A partir de então, foi vendedor de óculos de sol durante 18 anos. De onde tem também histórias que lhe são caras, como certa vez em Cotia, São Paulo, enquanto aguardava no carro o pai que havia ido ao banco.
“Havia uma ótica próxima de onde o carro estava estacionado, resolvi visitar e vendi 48 dos 50 pares dos mostruários, só sobraram duas unidades”. Além de estar atento às oportunidades, como espiritualista fez e valorizou amizades criando laços para sempre. A propósito, o Seu Nelson, dono dessa ótica, virou amigo e cliente até hoje, sendo homenageado e presenteado no evento que Wagner organizou anos depois para 40 parceiros comerciais.
Com um amigo, construtor começou outro negócio a partir de um lote de esquina no bairro Parque Verde. “Construímos oito sobrados geminados, meio a meio, vendi os meus quatro, fiz outros, vários”. Então fundou a Construtora Machado. O primeiro prédio de porte, o Solar das Araucárias, próximo ao Mercado Beal da Avenida Tancredo Neves, ficará pronto em um ano. “Já tem mais da metade comercializado”, adianta, animado.
A construtora o levou à interação com engenheiros, arquitetos, decoradores, materiais de acabamentos, a dinâmica desse meio... Uma coisa leva à outra. A Machado Acabamentos é a nova empresa de Wagner Machado. A loja com 550 m2, fora o estacionamento, conta inclusive com espaços para profissionais da área na modalidade crown working.
O empreendedorismo de Wagner, em que um negócio leva ao seguinte, parece lógico, mas exige muito mais que isso. “É trabalho, organização, planejamento, estratégia e foco”, define. A esses conceitos cartesianos, de trabalho, ele tem a espiritualidade muito forte, expressando sua fé em Deus no comando e nos valores da família.
Refere-se com carinho ao pai Sebastião Machado, odontólogo, da mãe Fatima, técnica odontológica, do irmão Thiago. E de amor e gratidão à esposa Kelli Rizzardi, que lhe presenteou com o que tem de mais valioso: as alegrias por Rian de quatro anos e Sara de dois. Enquanto Alice vem chegando.
A aposta de futuro é a franquia da Machado Acabamentos. “Não sei até aonde pretendo chegar, se vou chegar, mas sei que o futuro depende do trabalho continuado, focado do presente”, resume. Do empreendedor centrado, com disposição do menino que começou cedo, o mercado pode esperar novos negócios. Alguma dúvida? Nenhuma.
Texto: Clóvis Grelak

a-1
a-2
a-4
a-5
a-7
a-6
a-8
a-9
a-10
a-11
a-12
a-14
a-13
a-16
a-15
a-17
a-18
a-19
a-20
a-21
a-22
a-23
a-24
a-25
a-26
a-27
a-29
a-28
a-30
a-31
a-32
a-33
a-34
a-35
a-36
a-37
a-38
a-39
a-40
a-41
a-42
a-43
a-44
a-45
a-46
a-47
a-48
a-50
a-49
a-52
a-51
a-54
a-53
a-55
a-56